sexta-feira, fevereiro 17, 2006


C.Caç.2678, uma Companhia independente

A acompanhar esta foto, chegou-nos a mensagem que segue. É-me dirigida pessoalmente, mas tomo a liberdade de a reendereçar a todos os camaradas do Lumege. - Z.O.

.
Meu caro José Oliveira:

diz-me pertencer à companhia 2544, que teria sido rendida no Lumege por uma companhia do B. Caç. 3831, seria portanto a C.Caç. 3301 se me não engano. Ora a companhia sedeada no Lumege tinha um destacamento em Chafinda e vendo algumas fotos que tirei por lá verifiquei a existencia de uma companhia 2678, que desconheço. Segundo a sua versão foi o meu batalhão que rendeu o seu em Janeiro de 1971, mas também me pareceu ter lido que depois do leste estiveram na zona de Malange, ou seja que estiveram lá não há dúvida, mas começo a suspeitar que houve um outro batalhão que vos rendeu antes de nós, haverá alguém por aí que possa explicar?

Armando Monteiro.


P.S. atribuiu-me o titulo de eng. mas embora tenha estudado no IST não acabei o curso, fui passar uns tempos lá para os lados do Lumege.

Caro Armando Monteiro:

A Companhia 2678 era uma unidade independente. Não era parte integrante de nenhum batalhão. Funcionava agregada ao batalhão da área onde ela estivesse, e foi assim que esteve adstrita ao B.Caç. 2878. A imagem acima é reproduzida do jornal Jamba nº 12, que eu fazia na CCS (Luso). A cor amarela não é integrante do brazão, É, sim, a cor do papel em que ele foi impresso.

Acerca da presença de um destacamento da C.Caç 2544 em Chafinda, é coisa que neste momento não poderei esclarecer. A minha permanência na 2544 foi curta. Nunca estive em Chafinda. Mas ainda hoje conto obter esclarecimento para isso, pois almoçarei com um grupo de ex militares da C.Caç 2544 (ver nota acima) e não me esquecerei desta questão.

Algo me confundiu (não me recordo o quê) acerca da formação académica que lhe atribuí. Peço desculpa.

Zé Oliveira

2 comentários:

Garcia disse...

Chafinda era um destacamento autónomo,ao nível de pelotão, se bem me lembro.
Creio que era a única unidade de artilharia ligeira na região.Talvez dependesse directamente do comando militar da região leste.
Nada tinha a ver com a 2544 mas grupos da nossa companhia, enquadrando G.E.´s e em conjunto com os paraquedistas e a infantaria(companhia independente de madeirenses)instalados na Léua, visitaram Chafinda, em missões várias.
Lumege/Léua/Chafinda era um percurso familiar. E bem difícil !
Alíás, será interessante recordar que a 2544 "fornecia" grupos para intervenções em vastíssima área,da fronteira em Teixeira de Sousa a territórios de Silva Porto. Integrados no batalhão de comandos do coronel Santos e Castro e major Durão "estivemos" na célebre operação "SIROCO" e até nos "cruzámos", certa noite,bem escura, em final de imensa operação em região de "controle" da UNITA, com a cavalaria (mesmo a cavalo) de Silva Porto. E que susto apanhámos, até toda a companhia (cavalos e homens) passarem ... sem nos detectarem!
Marques de Freitas

Anónimo disse...

P´rá ajudar posso informar que na zona de intervenção da 2544 havia 2 zonas com destacamentos.Cameia e Luatxe ,este ultimo extinto ao fim de um mês após nossa chegada.
Só hove pemanência no Luatxe durante 30 dias mais ou menos pelo quarto pelotão de que fazia parte.
Em Chafinda nunca houve nehum pelotão da 2544.