quarta-feira, fevereiro 22, 2006

.


Chafinda... Siroco...UNITA...
Frentes de cem cavaleiros
Adenda ao artigo de Marques de Freitas

Meu caro Marques de Freitas:

Estes relatos são caracterizados por estarem escritos na primeira pessoa, acabam por ser relatos de quem viveu a história e por isso mesmo deve haver o cuidado de referir sempre que possível a data em que a acção se desenrolou.

Na época em que fui a Chafinda, em 1971, penso que se tratava de um destacamento da companhia que estava sedeada no Lumege, era uma estrada difícil e frequentemente minada. As operações conjuntas que metiam Paras, Ge, tropa de infantaria e katangueses, que patrulhavam as matas em direcção à Leua tinham o nome de código de Marfim.

As Siroco patrulhavam a zona entre o Lumege e o rio cassai, igualmente com a intervenção de tropas especiais, com apoio aéreo e a intervenção do batalhão sedeado em Dala, junto às quedas do Cassai. Além de patrulharem a zona tinham como objectivo levar as populações até às suas antigas lavras a colher a mandioca em segurança.

As operações a cavalo, com a intervenção dos dragões do Munhango, realizavam-se uma vez por ano na área da Cameia e tinham por nome de código Eolo, tenho pena que só os tenha visto de noite porque ver na Cameia uma frente de 100 cavaleiros, é coisa inesquecível.Tenho fotografias destas coisas que quando for oportuno estão ao dispor.

Armando Monteiro

O título e os destaques coloridos são da iniciativa do coordenador de "Lumege".
Este texto entrou sob a forma de comentário. Mas, dada a sua relevância, foi editado aqui.

2 comentários:

Anónimo disse...

Clarificando alguns pontos gostaria de informar que a C.Caç. 2544 nunca teve destacamento em Chafinda, teve na Cameia, e no Luatxe, este ultimo só por um periodo de um mês pois que, por ordem do comando ZML o destacamento foi extinto ,acrescento que só o quarto pelotão da 2544 é que esteve lá do qual eu fazia parte.( o quarto pelotão foi render os velhinhos um dia depois de chegar ao Lumege e com 4 ou 5 dias de Angola ,logo para começar, não foi pera doce para o grupo de jovens maçaricos).
Siroco poderá ter sido muita coisa, mas foi o nome dado a uma operação feita na zona da Cameia em meados dos anos setenta a nivel de batalhão ,em que participaram comandos, infantaria fuzileiros força aérea onde a companhia 2544 participou com um poletão em que tinha como comandante o Alferes Marques de Freitas, do qual eu também fazia parte.

Abilio Henriques

Garcia disse...

Pois é!
Também eu gosto de tudo claro.
Por isso disse: Chafinda nada teve a ver com a companhia de caçadores 2544.É o que sei !
Quanto à primeira pessoa ... não gosto muito ... mas são feitios !
Marques de Freitas