quarta-feira, fevereiro 22, 2006

.

Adenda
C.Caç.2544 nunca esteve

em Chafinda

Clarificando alguns pontos gostaria de informar que a C.Caç. 2544 nunca teve destacamento em Chafinda, teve na Cameia e no Luatxe, este último só por um período de um mês pois que, por ordem do comando ZML, o destacamento foi extinto.

Acrescento que só o quarto pelotão da 2544 é que esteve lá do qual eu fazia parte. (O quarto pelotão foi render os "velhinhos" um dia depois de chegar ao Lumege e com 4 ou 5 dias de Angola. Logo para começar, não foi pera doce para o grupo de jovens maçaricos).

Siroco poderá ter sido muita coisa, mas foi o nome dado a uma operação feita na zona da Cameia em meados dos anos setenta a nível de batalhão, em que participaram comandos, infantaria fuzileiros e força aérea onde a companhia 2544 participou com um poletão do qual eu também fazia parte, comandado pelo alferes Marques de Freitas.

Abilio Henriques

5 comentários:

Garcia disse...

... E tanto quanto me lembro, nesse tempo, a SIROCO não fazia patrulhas.
Era uma operação de intervenção rápida, de "limpeza", com objectivos bem determinados.
A patrulha era para a "tropa a pé".
Como nós !
Marques de Freitas

Armando Monteiro disse...

Meu caro Abílio: Chafinda tinha umas quedas de água bonitas, que visitei e fotografei, só que o caminho não era nada recomendado. Entretanto a sua clarificação baralha-me, diz que a C.Caç. nunca lá esteve, para depois dizer que só esteve um dos pelotões, ora se esteve um destacamento a nível de pelotãO isso significa que a C.Caç. 2544 esteve lá. Agora em meados dos anos setenta nem eu já lá estava, repare que a C.Caç 2544 foi rendida em 1971. O que se escreve aqui pode vir a constituir testemunho histórico, por isso vamos relatar factos com maior rigor. Não unterprete as minhas palvras como crítica, antes pelo contrário que sejam estimulo para puxar por essas memórias e trazê-las aqui.

Armando Monteiro

Garcia disse...

Talvez, primeiro ler com calma. E interpretar ... depois. O que se escreve!
Tanto quanto li, o meu Amigo Abílio Henriques disse que, no Luatxe, só lá esteve o 4º Pelotão. No Luatxe. Não em Chafinda.Onde a 2544 nunca esteve, como muito bem escreve o Henriques.
Marques de Freitas

Anónimo disse...

Eu estive em Chafinda de Marco a Junho de 1971, pertencia a BTR 522, sediada no Luso. Em Chafinda tinhamos um furriek, um cabo e uns 4 ou 5 soldados para operar o obus 88. Estavamos anexados a um pelotao de infantaria, cuja companhia estava no Leua. A nivel de soldados e cabos todo o pessoal era da Madeira. O alferes e os furrieis eram do continente. O local era "bonito" mas a picada para o Leua era muito quente.
Jose Maciel - ex furriel miliciano da BTR 522

Francisco da Costa-Cabral disse...

Em Chafinda estava sedeado um pelotão da BTR522, que reportava operacionalmente à C.Caç. 2544, no Lumege. Em Agosto/Setembro de 1969 houve informações de que o MPLA tencionava conquistar Chafinda (como tinha tentado e quase conseguido meses antes em Caripande). Assim foi decidido reforçar esse pelotão de artilharia (do qual eu era o alferes) com um grupo de combate da C.Caç. 2544,que aí esteve uns meses.

Francisco da Costa-Cabral