segunda-feira, janeiro 30, 2006



"Camacove" reconstruído

até 2009 com dinheiro da China




A notícia foi divulgada em Novembro de 2005 por Daniel Quipache, director do Caminho de Ferro de Benguela, que disse ser intenção do governo fazer chegar o comboio ao município do Luau, a 1.301 km da cidade do Lobito, no prazo de três anos. Isso só é possível, à custa de uma linha de crédito da República da China. Esse crédito veio acelerar a reabilitação, que se previa apenas para 2012, com tendência para atrasar, pois ia-se constatando que faltava brita, travessas e pontes.


O projecto Lobito-Cubal, com uma extensão de 153 km, devia ter ficado concluído em Dezembro de 2004, mas que só arrancou definitivamente em Julho de 2005. O projecto entre Luena (ex Luso) e Luau (ex Teixeira de Sousa) tem uma extensão aproximada de 311 Km e está em fase de conclusão.


Em 2001, a Companhia do Caminho de Ferro de Benguela estava reduzida aos 34 Kms entre o Lobito e Benguela (Ramal de Benguela) e algumas linhas de acesso a armazéns e industrias do Lobito (Complexo do Lobito e cintura do Lobito - com aproximadamente 18 Kms).

Contrato terminou em 2001

O contrato de concessão de exploração (por 99 anos) atribuído à Companhia dos Caminhos de Ferro de Benguela SARL terminou em 28 de Novembro de 2001, revertendo a favor do Estado todos os meios fixos e circulantes.

Mais informação em "CFB - Caminho de Ferro de Benguela", em www.cpires.com/angola_comboios.html


4 comentários:

Armando Monteiro disse...

Quando se publica uma fotografia é costume fazer referência à origem da fotografia, o que não é o caso desta fotografia destes dois meninos de mão dada, outros tempos...ao fazer referência à fotografia pretende-se preservar as origens e permitir a outros, a quem o assunto interesse desenvolver, chegar à origem da foto, que neste caso e sendo de minha autoria, publiquei em mini-crónicas do site dos Luenas em http://groups.msn.com/OsLuenas onde publiquei cerca de 500 fotografias tiradas lá no leste de Angola.A propósito a foto é do Mala não do Camacove...

Armando Monteiro

Zé Oliveira disse...

Nota de Edição em resposta a Armando Monteiro

O conteúdo (que inclui as fotos) está creditado no final do "post". Como sempre acontece, se o leitor bem reparar.
Quanto a falhas de ética jornalística, é pecado que profissionalmente não costuma ser-me apontado.
A troca do Mala pelo Camacove, essa sim, é uma falta. Será corrigida sem demora. Grato pela correcção.
z.o.

Anónimo disse...

Grande confusão ,na série de fotografias há o Mala e o Camacove,
será? quem souber por favor, informe para eu não ficar com esta dúvida.

Cacimbado do reino

Anónimo disse...

CAMACOVE ,MALA ,CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA(CFB),
SÓ PARA CLARIFICAR E ESPERO NÃO ESTAR ENGANADO,NO TITULO DAS NOTICIAS SOBRE O CAMINO DE FERRO DE BENGUELA QUE DIZ (CAMACOVE RECONTRUIDO ATÉ 2009 COM DINHEIRO DA CHINA), PENSO QUE A FORMA CORRECTA ERA CAMINHOS DE FERRO DE BENGULEA RECONTRUIDOS COM DINHEIRO DA CHINA , DADO QUE CAMACOVE É A COMPOSIÇÃO FERROVIÁRIA.
SEGUNDO, NO BLOG APARECE O MALA NA SEGUNDA FOTO E O CAMACOVE NA 1ª NÃO ENTENDO O COMENTÁRIO DO ARMANDO MONTEIRO ?

ZÉ SE ESTIVER A FAZER UM JUIZO ERRADO APITA


ABILIO