sábado, junho 21, 2008

B.CAÇ.2878
CCS reuniu (ignoro onde, mas reuniu!)
.
Para ampliar, clicar sobre a foto
Eis dois momentos de um mesmo minuto do passado dia 14, quando a CCS do nosso Batalhão confraternizava. Onde? não sei. E passo a explicar:
Hoje, dia 21, reune com o mesmo objectivo a nossa C.Caç.2544. Não participo, por absoluta impossibilidade.
Como sabem, eu pertencia ao quadro orgânico da Quarenta e Quatro, mas passei a quase totalidade da comissão em serviçço na CCS.
Recebi atempadamente a informação da data e local da confraternizaçãoda 2544, mas nada recebi acerca da confraternização da CCS (devido a qualquer lapso que nem importa averiguar).
Há uns 15 dias, mais ou menos, telefonou-me o Pedro da Cantina para combinarmos a viagem juntos, pois ele mora a poucos quilómetros de distância de mim. Como eu apenas tinha recebido comunicação da confraternização da C.Caç.2544, confundi-me e, na minha cabeça, o Pedro "passou a ser" da companhia do Lumege. E respondi-lhe "não posso ir", mas estava a pensar na data de hoje, 21. E não pensei mais nisso.
Uma confusão do caraças!
Quando agora o Barrão Mendes me manda estas fotos, caio em mim! Olho para as caras e... é a CCS que está aqui reunida! Onde? Não faço ideia!
.
Pesar pela morte do jerónimo...

Escreve o Barrão Mendes: "li a notícia da morte do Jerónimo, fiquei bastante chocado, mas nada a fazer, é a ordem da vida."
.
...e regozijo pela participação do alf. Cardoso
.
Acrescenta o Barrão Mendes: "O almoço da CCS foi no passado fim-de-semana, pela primeira vez esteve presente o ex-alferes Cardoso".
Como se recoram, o alferes Cardoso comandava o GE 300 e ficou lendário pelo espírito de grupo que conseguiu criar com os seus homens, todos africanos.
Cheguei a acompanhar o GE 300 numa operação de cinco dias na zona do Cassai, a pedido meu, movido pela curiosidade de conhecer a actuação do grupo, ao mesmo tempo que ficava também a conhecer o modo de actuação profissional de um jornalista francês que estava a trabalhar para uma publicação da África do Sul. Chamava-se Claude Gilbert e estava em reportagem de guerra para a revista Scoppe.
.
José Oliveira

Nota:
O Alferes Cardoso parece-me ser o quarto da esq. para a dir. (de pé)

1 comentário:

Jose Maciel disse...

Eu nao conheci o Alferes Cardoso. O Sargento Queiros (creio que substitui o Alf Cardoso) esteve algumas vezes em Chafinda com o grupo de GE's, no inicio de 1971, quando da minha permanencia naquele destacamento.
Jose Maciel